terça-feira, fevereiro 21, 2006

DESTERRADO



Rui Rio, presidente da Câmara Municipal do Porto, foi constituido arguido no caso
do chamado "Tunel de Ceuta", tendo já prestado declarações à justiça.
Estivemos no Porto e vimos com os nossos próprios olhos: o túnel desemboca à
distância de um passeio, mesmo em frente da fachada principal do Museu Nacional
Soares dos Reis. Não comentamos aspectos jurídicos, mas consideramos este túnel
um escândalo nacional.

Soares dos Reis (1847-1889), realizou em Roma O Desterrado, em 1872, mas as
invejas e dissabores causados por esta obra, e outros desgostos que rodearam a
carreira do escultor na cidade do Porto, terão ditado o seu suicídio com dois tiros
de pistola. No início da República, em 1911, far-se-ia justiça atribuindo o nome de
Soares dos Reis ao antigo Museu Portuense. O Desterrado seria entretanto
considerado o ícone máximo do próprio museu e uma obra prima da escultura
romântica portuguesa.

Antes de se ter suicidado, Soares dos Reis escrevia numa parede do seu atelier:
“Sou cristão, porém nestas condições a vida para mim é insuportável.
Peço perdão a quem ofendi injustamente,
mas não perdoo a quem me fez mal”.
Se regressasse do além, Soares dos Reis não perdoaria a Rui Rio.

Saudações ultraperiféricas.
[R]

Escultura > Soares dos Reis (1847-1889),
> O Desterrado, 1872, Museu Nacional de Soares dos Reis, Porto
(Fotografia de Teófilo Rego, c.1955).
[R]

Etiquetas: , , , ,

7 Comentários:

Blogger Heliocoptero escreveu...

E que o Rui Rio seja condenado pelo que fez! Já é mais que altura de se começar a punir o populismo barato assente no betão que (quase) tudo justifica em nome de uma noção provinciana de "desenvolvimento".

22 fevereiro, 2006 13:10  
Blogger Roteia escreveu...

Pois é, Heliocoptero, este caso devia responsabilizar políticamente o autarca. O problema, creio, é que o IPPA já perdoou Rui Rio antecipadamente, esvaziando desse modo o processo judicial. Resta a acusação de que terá prejudicado directamente o Museu.
Não estou suficientemente informado sobre o processo judicial, limitando-me por agora a salientar que o túnel constitui um atentado grave ao património histórico e artístico do país.

22 fevereiro, 2006 20:39  
Blogger João Dias escreveu...

Por falar em casos de tribunal, ainda alguém se lembra do Ministro Ambiente que era acusado de favorecimentos usando "em vão" o argumento do interesse público?
Pois é o nosso amigo Luís Nobre Guedes.
Não sei porquê, mas parece que há políticos que quando se vêem metidos em alhadas de índole criminal gozam de um sigilo e respeito extraordinário.

Coincidências com certeza...

22 fevereiro, 2006 22:06  
Anonymous Roteia escreveu...

João: Supomos que este caso, sendo escandaloso, não terá nada a ver com corrupção. O problema aqui, tem a ver com a exploração eleitoralista de uma obra pública, embora ela prejudique valores culturais do país. É um descarado populismo regionalista que a troco de votos passa por cima do interesse público para proteger um dos ídolos do nosso tempo: o glorioso automovel. Além disso, como se viu nas últimas eleições autárquicas, rende votos afrontar os governantes "de Lisboa".

Sobre a questão que refere, a do ex-ministro do Ambiente (o tal que tinha tempo para presidir ao conselho de administração de mais de trinta empresas), estou de acordo consigo. Talvez a agenda mediática da comunicação social esteja desfasada dos interesses colectivos e, deste modo, protegendo interesses individuais.

23 fevereiro, 2006 01:20  
Blogger João Dias escreveu...

Claro, Roteia, também não creio que seja caso de corrupão, mas quis ressalvar que "certas e determindas" pessoas parecem gozar de algum sigilo sempre que envolvidas em questões mais melindrosas.
Compare-se a exploração do caso Paulo Pedroso e os objectivos inerentes a essa exploração com o cuidado que outros casos de tribunal tiveram...

24 fevereiro, 2006 00:43  
Blogger Australopithecus XXI escreveu...

O Túnel de Celta é mais um dos muitos casos de desrespeito as Leis que existem no País. Actualmente o progresso e a necessidade de desenvolvimento são utilizados sempre como desculpas para encobrir as piores Imbecilidades que andam a fazer contra o Património Cultural.
Virou moda, realizarem obras sem os devidos estudos de impactes. Mesmo quando eles existem e são negativos a execução das Obras, elas infelizmente acontecem e são empurradas “com a barriga” até não haver mais possibilidades de retornar ao original.
O Porto actualmente possui dois destes exemplos: O Túnel de Celta e A Avenida dos Aliados.
Porém, o IPPAR também possui uma grande parte da culpa por deixar todo o processo arrastar-se e chegar até onde chegou. É uma instituição pesada, afogada em burocracia (talvez “burro-crática”) e com actuações mais políticas do que culturais.
Cumprimentos.

01 março, 2006 22:10  
Anonymous Anónimo escreveu...

AV,無碼,a片免費看,自拍貼圖,伊莉,微風論壇,成人聊天室,成人電影,成人文學,成人貼圖區,成人網站,一葉情貼圖片區,色情漫畫,言情小說,情色論壇,臺灣情色網,色情影片,色情,成人影城,080視訊聊天室,a片,A漫,h漫,麗的色遊戲,同志色教館,AV女優,SEX,咆哮小老鼠,85cc免費影片,正妹牆,ut聊天室,豆豆聊天室,聊天室,情色小說,aio,成人,微風成人,做愛,成人貼圖,18成人,嘟嘟成人網,aio交友愛情館,情色文學,色情小說,色情網站,情色,A片下載,嘟嘟情人色網,成人影片,成人圖片,成人文章,成人小說,成人漫畫,視訊聊天室,性愛,a片,AV女優,聊天室,情色

30 janeiro, 2010 08:06  

Enviar um comentário

Ligações para este artigo:

Criar uma hiperligação

<< Home