domingo, fevereiro 13, 2011

GÉRARD


"Queria que as minhas fotografias fossem identificadas e que ao mesmo tempo não significassem nada; que elas transmitissem só uma alegria, um prazer, uma euforia, ou o que eu sinto quando vejo uma grande fotografia, uma espécie de maravilhamento".

Gérard Castello-Lopes

in Gérard Castello-Lopes, 'Perto da vista', perto do coração
(entrevista a GCL por Alexandre Pomar), Expresso Revista, 15 Dez. 1984


Fotografia > Gérard Castello-Lopes (1925-2011), Portugal/França
> (A pedra) Portugal, 1987

1 Comentários:

Blogger bettips escreveu...

Assim sinto a fotografia
simples como a vejo
chamando o desejo de olhar e ver
o pensamento
Abçs

24 maio, 2011 22:11  

Enviar um comentário

Ligações para este artigo:

Criar uma hiperligação

<< Home