sexta-feira, outubro 02, 2009

ÓDIO

Uma parte do país político odeia a outra parte. É o que podemos constatar no violentíssimo e deplorável artigo de opinião, contra os eleitores portugueses, escrito por Vasco Graça Moura a propósito da recente vitória eleitoral do PS. A coisa não seria para levar a sério se VGM, escritor reconhecidamente erudito, não fosse também uma das mais eminentes figuras do cavaquistão.
Sugere-se que VGM abandone definitivamente o país, para não ter mais que suportar os seus compatriotas ineptos e cobardes, numa palavra, esquerdistas, "besuntados de banha da cobra", como ele diz. E que no seu exílio dourado apenas continue a prestar bons serviços à língua portuguesa, fazendo o que sabe fazer bem. E que se deixe de comentários políticos grosseiros e deprimentes. Uma vergonha.

Mobiliário > Autor anónimo, Portugal
> Cadeira furada, séc. XVIII, Museu Nacional de Arte Antiga
[R]

5 Comentários:

Anonymous http://ultraperiferico.blogspot.com escreveu...

O ódio cegou VGMoura.Para VGM, como para Manuela F.Leite, seria necessário suspender a democracia para por os portugueses na ordem.
Salazar, que à sua maneira "amava o povo português e as suas virtudes", teria ficado arrepiado com semelhante texto. E, certamente, a partir do seu "portuguesismo inabalável" teria dado indicações, para banir VGMoura dos jornais.
VGM, tem dificuldade em confrontar-se com a realidade do país e em contribuir para a modificar.
VGM, podia sair do país. Exilar-se. Mas não! Prefere continuar a servir-se (e com ódio), em vez de servir.

02 outubro, 2009 22:27  
Anonymous propranolol escreveu...

Amigo Katrola,

O teu comentário é contundente, isso é verdade. Mas atrapalhaste-te a postá-lo, de modo que tu pareces o próprio blog, com http:// e tudo (seu info-excluido!!!) Estás perdoado, quem comenta assim, pode comentar de qualquer maneira!

02 outubro, 2009 22:56  
Anonymous Anónimo escreveu...

Vá lá!
Como levava tanto tempo sem postar, meteu os pés pelas mãos, mas agora já sabemos que é, o Katrola.

05 outubro, 2009 16:46  
Anonymous pilar escreveu...

Ainda bem, que nós alerta que, é um bom perdedor e tem “fair Play”…
Depois de ler o seu artigo, fico com a expressão “criaturas invertebradas” (sem coluna vertebral, desestruturadas) e com: … “tenciono combatê-lo em tudo quanto puder”… isto merece uma prenda:

Para ser grande, sê inteiro: nada
Teu exagera ou exclui.
Sê todo em cada coisa. Põe quanto és
No mínimo que fazes.
Assim em cada lago a lua toda
Brilha, porque alta vive.
Fernando Pessoa.

05 outubro, 2009 17:59  
Anonymous Bala escreveu...

Não vejo qualquer diferença entre este tipo de discurso e de sentimento e os de Alberto João Jardim, que tem em vantagem face a VGM, o facto de "possuir" um território em que pode aplicar os seus princípios teóricos.

Prevejo também que este será o espírito da oposição do PSD ( e não só) nos tempos que se aproximam, o que levará muito provavelmente a que o parlamento revogue a decisão popular. É uma questão de tempo. Suspenda-se, pois, a democracia.

09 outubro, 2009 19:01  

Enviar um comentário

Ligações para este artigo:

Criar uma hiperligação

<< Home