quarta-feira, julho 30, 2008

PAISAGISMO APOCALÍPTICO



Cemitério semi-abandonado com petrolífera ao fundo: quem suportaria ter em
casa, ao lado de outras fotografias ou pinturas, imagens como esta, do americano
Richard Misrach? Imagens terríveis, belas e terríveis, apenas suportáveis nas
paredes de museus que actualizam as suas colecções de autores contemporâneos,
ou nas páginas de livros e revistas, ou em sítios atentos aos problemas do planeta
e à sua iconografia, como é o
blog de Madalena Lello.
A fotografia de paisagens aterradoras, praticada hoje por tantos fotógrafos, uns
registando e denunciando a intolerável agressão do homem sobre a natureza,
outros estetizando o horror urbano da nosso era, talvez não chegue a prevenir
quanto às possibilidades de um desastre generalizado.
De facto, através da proliferação de imagens fotográficas, parece ter-se abatido
sobre o nosso quotidiano uma espécie de manto ficcional, fantasmagórico e
obnubilante. Será que ainda nos restam temores do apocalipse, fora ou dentro
do imaginário cristão que os originou? Ainda existe salvação?

Fotografia > Richard Misrach (n.1949), EUA
>
Holy Rosary Cemetery and Union Carbide Complex, Taft, Louisiana, 1998
Col. The Art Institut of Chicago.

[R]

Etiquetas: , , ,

3 Comentários:

Blogger Filomena Barata escreveu...

há quanto tempo não vinha a este lugar ...
olá

30 julho, 2008 18:26  
Blogger Madalena Lello escreveu...

diz a sabedoria popular que enquanto há vida há esperança, e eu espero sinceramente que ainda haja salvação...

um abraço

04 agosto, 2008 01:04  
Blogger bettips escreveu...

Um presente, ter-vos conhecido há que tempos! (e daqui se partiram outras "magias"). E vir, pé antes pé, dando-vos alento para SER/ESTAR/PERMANECER/CONTINUAR. Um único pensamento que seja, mudado, repensado, é UTIL. Ah...mudemos o que conseguirmos, mesmo que seja à volta!
Abçs

04 setembro, 2008 18:31  

Enviar um comentário

Ligações para este artigo:

Criar uma hiperligação

<< Home