quinta-feira, novembro 09, 2006



[PF #3.] - Crise.
Antes da Revolução não havia nada, nem uma crisesita para arrebitar. Chega a dita
e zás! Crise! Década de oitenta, crise! Década de noventa, crise! Séc. XXI, crise!
Estamos em crise há trinta e tal anos. Pois! Pensávamos nós, incautos, que as crises
são por definição temporárias. Pois pensávamos, mas não são. Também pensávamos
que eram sinónimo de oportunidade. Parece que sim, para alguns. Em cada campanha
eleitoral os candidatos desconhecem, coitados, a gravidade da crise e, chegados ao
poder deparam-se, duas vezes coitados, com a necessidade de tomar medidas duras.
As ditas não costumam ter o mesmo significado para um empregado de shopping
ou para um economista de sucesso. Diz este: "porque a crise é gravíssima, porque é
preciso vencer o défice, porque é preciso fazer sacrifícios". E porque assim e porque
assado. E a crise continua, governo após governo. Lisboa é o espelho: crescem as
hostes de pobrezinhos nas ruas e cresce o mostruário de veículos topo de gama. Tudo
a par, tudo perfeito. Vai ser comovente assistir a futuras promessas eleitorais! Falta
prometer o quê?
[PF]

Etiquetas:

18 Comentários:

Anonymous Roteia escreveu...

Estás a esquecer, ó Personagem de Fricção, a década de oiro, do oásis? A década em que não havia crise, porque o grande, grande economista nunca falhava e raramente tinha dúvidas? A década dos milhões da Comunidade europeia que entravam diáriamente? A década da oportunidade perdida?

09 novembro, 2006 02:29  
Blogger RatherCynical escreveu...

Promessas? nenhuma! Falta é cumprir Portugal.

09 novembro, 2006 14:50  
Anonymous aspirinalight.com escreveu...

Falta prometer respeito e valores morais, cá na terra são preceitos que se encontram em rotura de stock há anos largos.
Gostei do desabafo, com pouco se escreveu o suficiente.

09 novembro, 2006 21:58  
Anonymous BaLa escreveu...

Há já algum tempo que psicólogos e sociólogos têm vindo a estudar e a divulgar o poder assombroso do optimismo na mobilização do indivíduo e das sociedades. Por exemplo, concluiu-se que ao longo da história de eleições presidenciais nos E.U.A., em mais de 80% dos casos, a victória foi para o candidato de perfil (mais)optimista (excepção de Roosevelt e de Nixon). Vai daí, políticos e seus conselheiros decidiram que alimentar esse capital nessas pessoas era o ideal, mesmo que eles próprios não acreditassem totalmente na mensagem. A receita, claro, está a esgotar-se. A desilusão e a descrença geram o efeito contrário e assim alastra o pessimismo dos povos, filho da confiança traída.
De forma optimista, espero que, esgotada a receita, outra abordagem mais verdadeira se siga...

10 novembro, 2006 12:25  
Anonymous Personagem de Fricção escreveu...

Roteia:
Estou (muito) bem lembrado da década de oiro do Sr. Prof. que, por ser um grande, enorme economista, tornou Portugal Maior!

Rathercynical:
Estou curioso para assistir às promessas que a rapaziada da política vai fazer em futuras campanhas eleitorais. A que piruetas se sujeitarão para "vender o produto"? Vai ser divertido!

10 novembro, 2006 13:53  
Anonymous Personagem de Fricção escreveu...

Aspirinalight:
Eu também acho que não basta prometer coisas materiais. E também não basta prometer, não é verdade?

10 novembro, 2006 14:03  
Anonymous Personagem de Fricção escreveu...

Bala:
A manipulação, com pessimismo ou com optimismo, é a mesma coisa. Interessa-me colocar a questão da coerência entre a promessa e o seu cumprimento. Assim que atingem o poder, as criaturas fazem de conta que ficam chocadas com a gravidade da crise e, em verdadeiro estado de choque, tadinhos, veem-se na obrigação de tomar medidas drásticas. Foi sempre assim, e o cidadão foi sempre na conversa. Isto é simplista, eu sei, mas penso que também interessa ver as coisas por este ponto de vista.

10 novembro, 2006 14:19  
Blogger RatherCynical escreveu...

Personagem de Fricção:
Vai ser difícil com toda a certeza :)
No meu melhor espírito cínico, passo a citar:
"Li, ontem, um editorial magnífico. Não dizia absolutamente nada, mas era do contra"
Millôr Fernandes

10 novembro, 2006 17:10  
Blogger aldina escreveu...

Falta desmascarar a verdadeira crise; somos um povo com capacidades extraordinárias, desiquilibrados por estruturas inconsistentes dirigidas por jeitosos, ou por outros piores ainda, os inomináveis!

Até sempre

10 novembro, 2006 17:10  
Anonymous BaLa escreveu...

PF,

Compreendo o enfoque e também a curiosidade - saber como se sai do novelo. A verdade é que o próprio eleitorado crou vícios de entidade manipulada. Se aparece um mensageiro com pretensões a uma análise mais séria das questões ou portador de más notícias,o que lhe acontece? Isso...

O desafio é ganhar sem manipular numa sociedade que parece já não responder a outro tipo de estímulo.

Concordo que é obra.

10 novembro, 2006 17:33  
Blogger bettips escreveu...

E quando sentem a crise, pimba, vão para "fora". Ou do país ou para os seus tachinhos: desvanecem-se por um tempo... para voltar de mãos limpas e inocentes de toda a canalhice. Ex-ministros, ex-isto e aquilo, nunca são responsáveis! É incrível a quantidade de pessoas que vemos "ainda", caras vagamente conhecidas, presidentes ou conselheiros de qualquer coisinha que lhes arranjem. Para muitos, o tempo já é curto para o optimismo. Enquanto não forem buscar os impostos "onde há o dinheiro"... estamos na mesma. Abç

10 novembro, 2006 19:08  
Anonymous Personagem de Fricção escreveu...

Aldina:
Eu diria que o que temos são potencialidades, isso sim. Mas o que falta em Portugal, não será transformar essas potencialidades em competências, ou seja, em capacidades?

11 novembro, 2006 02:28  
Anonymous Personagem de Fricção escreveu...

Ó Rathercynical, essa é muito muito cynical.

11 novembro, 2006 02:33  
Anonymous Personagem de Fricção escreveu...

Disse muito bem, Bettips. Mas a questão também diz respeito a outros que, não estando nem tendo estado no poder, são igualmente responsáveis, mas não responsabilizados. E como não têm exposição pública, quase ignoramos ou esquecemos que eles existem, de tão centrados que estamos nos primeiros.

11 novembro, 2006 02:48  
Blogger Katrola escreveu...

Eu penso que a crise não é só responsabilidade dos governos que as maiorias elegem. A crise é também responsabilidade de cada um de nós; individual e colectivamente. Cada um à sua escala, todos esperam benesses: uma "pontezinha"; um lugar no Estado; uma isenção de impostos, no caso dos bancos; um "apoiozinho" à exportação; a compaixão perante uma baixa e por aí fora. Há direitos de cidadania, sem dúvida. Agora também é bom que todos saibamos, também há deveres.
Este é o nosso desafio, que deve ser diário junto de cada pessoa com quem falamos e junto das organizações com quem contactamos. Mais do que intervenções sobre, precisamos de intervenções com.Estas fazem-se com exemplos. Não com discursos evangelizadores judaico-cristãos.

13 novembro, 2006 13:06  
Anonymous BaLa escreveu...

Katrola,
Puseste o dedo na ferida. De facto, há que sair da esquizofrenia reinante em que se vê os maus do outro lado, como se os governantes de uma sociedade não fossem um dos produtos dessa sociedade e como se nós não tivéssemos nada a ver nem com as causas, nem com as consequências. Assim,o dirigente é muito bom se toma uma medida que me favorece, mesmo que vá contra aquilo que prometeu e torna-se num malandro da pior espécie se, ao contrário, me prejudica com a sua decisão, mesmo que esta estivesse prevista no seu programa de actuação.

Parece que estas falsas surpresas perante as adversidades não são exclusivo dos ditos governantes...

13 novembro, 2006 15:49  
Blogger I LOVE YOU escreveu...

性愛自拍,美女寫真,亂倫,戀愛ING,免費視訊聊天,視訊聊天,成人短片,美女交友,美女遊戲,18禁,三級片,自拍,後宮電影院,85cc,免費影片,線上遊戲,色情遊戲,日本a片,美女,成人圖片區,avdvd,色情遊戲,情色貼圖,女優,偷拍,情色視訊,愛情小說,85cc成人片,成人貼圖站,成人論壇,080聊天室,080苗栗人聊天室,免費a片,視訊美女,視訊做愛,免費視訊,伊莉討論區,sogo論壇,台灣論壇,plus論壇,維克斯論壇,情色論壇,性感影片,走光,色遊戲,情色自拍,kk俱樂部,好玩遊戲,免費遊戲,貼圖區,好玩遊戲區,中部人聊天室,情色視訊聊天室,聊天室ut,成人遊戲,免費成人影片,成人光碟,ut聊天室

31 março, 2010 06:36  
Blogger 日月神教-任我行 escreveu...

AV,無碼,a片免費看,自拍貼圖,伊莉,微風論壇,成人聊天室,成人電影,成人文學,成人貼圖區,成人網站,一葉情貼圖片區,色情漫畫,言情小說,情色論壇,臺灣情色網,色情影片,色情,成人影城,080視訊聊天室,a片,A漫,h漫,麗的色遊戲,同志色教館,AV女優,SEX,咆哮小老鼠,85cc免費影片,正妹牆,ut聊天室,豆豆聊天室,聊天室,情色小說,aio,成人,微風成人,做愛,成人貼圖,18成人,嘟嘟成人網,aio交友愛情館,情色文學,色情小說,色情網站,情色,A片下載,嘟嘟情人色網,成人影片,成人圖片,成人文章,成人小說,成人漫畫,視訊聊天室,性愛,色情,080苗栗人聊天室,免費a片,視訊美女

09 abril, 2010 10:50  

Enviar um comentário

Ligações para este artigo:

Criar uma hiperligação

<< Home