terça-feira, setembro 26, 2006

CAUDA DA EUROPA




Tenho um dedo que adivinha. Na última campanha eleitoral para as presidenciais,
dizia eu na brincadeira que o então candidato Cavaco Silva e esposa viviam fascinados
pela perspectiva de privar com as casas reais europeias.
Meu dito meu feito: o Senhor Presidente da Republica escolheu o Reino de Espanha
para a sua primeira visita de Estado, precedida de entrevista ao El Pais, dando assim
início a uma promissora carreira internacional, à medida das suas novas ambições.
Não se duvida que existam razões nacionais para uma visita ao país vizinho, mas o
certo é que a agenda presidencial consegue deste modo juntar o útil ao agradável.
É de supor que grande azáfama e grande excitação tenham reinado por estes tempos
no Palácio de Belém.
[P]

[Adenda > 27.9.2006]
A Senhora Dona Maria terá sabido em primeira-mão que a Princesa Letizia está
grávida. Este blogue ficou a rebentar de orgulho.
[R]

[Adenda > 28.9.2006]
O povo saiu à rua, em Madrid, para ver passar o Senhor Presidente Cavaco Silva
e esposa, elegantíssimos, como sempre. A seu lado o Príncipe Felipe. Muitos
seguranças, muitos jornalistas. A Princesa Letizia ficou no palácio, talvez enjoada.
[R]

Traje > S/Autor, Portugal
> Manto Real (veludo, seda, lhama, canutilho, fio laminado, lantejoulas, pedraria),
séc. XIX (Col. Paços Reais, Palácio das Necessidades, Lisboa).
[R]

Etiquetas:

11 Comentários:

Anonymous Bolota escreveu...

Retive da entrevista ao El Pais que o nosso presidente se refere, por vezes, a si próprio, na terceira pessoa - talvez efeito dessa proximidade desejada com a realeza. Qualquer dia ainda teremos o Nós majestático...

Também confessa ser um homem satisfeito com a vida, que o tem tratado muito bem. De facto.

O entrevistador salienta também a dificuldade de Cavaco Silva em fazer a mais pequena autocrítica. Não sei de que poderá estar a falar o jornalista espanhol...Mas haverá alguma coisa para autocriticar???

No editorial do Diário Económico de hoje menciona-se, a propósito do facto (reconhecido) de o grande motor e pilar da economia espanhola se estar a basear na construção e imobiliário, as ameaças que daí derivam. "O modelo económico espanhol tem paredes de barro(...). O agravamento das taxas de juro, o brutal endividamento das famílias (120%) e o sobreaquecimento do imobiliário são péssimas notícias", diz-se no referido editorial. "Vinte e sete por cento das exportações portuguesas seguem para lá(Espanha). A boia que hoje nos ajuda a manter a cabeça de fora pode ser a primeira a levar-nos para o fundo".
Poderemos estar a apostar no cavalo errado?

26 setembro, 2006 13:19  
Anonymous propranolol escreveu...

Bolota, não sejamos pessimistas, que parece mal. Não estamos nada a apostar no cavalo errado, e jamais estaríamos: convém lembrar que o Sr. Prof. nunca se engana e raramente tem dúvidas. Aliás a ordem dos factores é neste caso arbitrária, porque invariavelmente conduz a algo irrefutável: o Sr. Prof. sabe que Portugal pode vencer. Mais ainda: sabe que Portugal pode ser maior!

27 setembro, 2006 16:13  
Blogger redonda escreveu...

Fiquei a rebentar de orgulho também...

27 setembro, 2006 20:00  
Blogger MAM escreveu...

Acho que Cavaco só podia ter ido a Espanha,
* é mais perto;
* não coloca grandes problemas de protocolos esquisitos, (a começar pela língua;
* a Sofia, rainha e senhora, dá lições de boas maneiras com uma rapidez impressionante, o que sempre ajuda a conjugue do Pres.;
* e porque, e Espanha, não se vão sentir tão órfãos como noutros reinos, onde os veludos são amansados de maneira diferente...
*È O CAVALO ERRADO?
Espero bem qu esim, depois dos milhares de "operações" de charme e atracção turística e comercial que nos tem deixado sempre do lado debaixo da fracção.
Os espanhóis optaram por outras políticas...mas um dia, certamente terão que pagá-las com juros...
armandina

27 setembro, 2006 23:35  
Anonymous h escreveu...

Exercio de escrita na terceira pessoa.

Depois de ler o comentário da Bolota à entrevista de Cavaco Silva ao El País, decidi-me por um pequeno exercício de escrita inspirado...

E diria assim Cavaco " O Professor gosta muito do governo, e fará tudo o que está ao seu alcance para o empurrar na direcção correcta... Além disso a Senhora de Aníbal está a ajudar Letízia a escolher a melhor clínica para dar à Luz o seu rebento, enquanto o Professor está a escolher o nome do principe... A maior dúvida do Senhor Professor está entre Felipe IIº de Portugal ou Felipe IIIº de Espanha..."

28 setembro, 2006 00:34  
Blogger Berna Valada escreveu...

Jé me enviaram um mail de Espanha a perguntar se andávamos a nadar em dinheiro, visto o Estado português (na real pessoa do Cavaco) ter organizado um
espectáculo-jantar em Madrid em honra da Casa Real espanhola. Acho que o iPod que o Cavaco deu ao Juan, só porque tinha software portuga, já chegava. Mas quando se trata de hermanos, não se olha a despesas. Somos muy sentimentais.

28 setembro, 2006 17:25  
Anonymous Bolota escreveu...

Ora, que falem as más línguas e que se roam de inveja os espanhois: também nós agora temos, não um cavaleiro, mas o Professor Andante da Tristíssima Figura.

28 setembro, 2006 18:38  
Blogger bettips escreveu...

Sem grande tempo para ler tudo mas sempre adorando "tudo" ... lembro aquelas "clínicas dos Arcos" que se anunciam, espanholas, pois! Terá sido assinado algum protocolo? ou andamos com eles ao colo? Ora se 25% de portugas não se importavam de ser espanhois, se há não sei quantas crianças e velhinhos tontos, e desempregados sem direito a opinião nas Opa's, e ns/nr que cheguem...parece-me que vou a Vigo comer umas tapas no fim de semana! Abç costumeiros

28 setembro, 2006 22:06  
Anonymous propranolol escreveu...

Bem, não sei, eu cá estou como a Redonda, estou a rebentar de orgulho. Gosto do cavalo, acho o iPod o máximo, sinto um arrepio de vaidade só de pensar no desfile do elegante par presidencial por entre a plebe madrileña. Tudo, acho tudo o máximo. Só tenho pena do príncipe Felipe, que deve ter-se sentido intimidado pela aura majestática do dito casal. De resto, acho tudo bem. E Espanha é perto, como muito bem nos lembra Mam. Badajoz é logo ali, já repararam?

29 setembro, 2006 03:01  
Blogger António Ferra escreveu...

O Cavaco levou uma agenda ao Rei. Faz sempre jeito.
E deu um quadro com umas cadeiras ao príncipe. Não gostei nada daquilo, mas enfim, os conselheiros do parente pobre...

29 setembro, 2006 23:12  
Anonymous Roteia escreveu...

António:
Sobre o quadro das cadeiras, não sei bem porque apenas vi de relance na televisão, mas o que penso é que entre Estados existem regras protocolares. Até que ponto a "informalidade" se terá apoderado dos nossos ilustres visitantes? E não se ouviu falar das prendas do Rei de Espanha..., ou será que o casal português apenas foi prendado com a "notícia" da gravidez de Letizia?

01 outubro, 2006 02:53  

Enviar um comentário

Ligações para este artigo:

Criar uma hiperligação

<< Home