domingo, maio 21, 2006

GRANDES MESTRES DO PEQUENO "MUSEU" DE GUSTAV RAU



Fra Angelico Taddeo di Bartolo Vittore Crivelli Bernardino Luini
Colyn de Coter Antonio Solario Lucas Cranach Jacob Strüb Guido Reni
Giovanni Battista Caracciolo Carlo Dolci Elisabetta Sirani Canaletto
Bellotto Giandomenico Tiepolo Frans Pourbus, o Jovem
Jan van Goyen
Hendrick Ter Brugghen Salomon van Ruisdael Frans Post Gerard Dou
Judith Leyster
Emmanuele de Witte Gerard Ter Borch Willem van Aelst
Jan Siberechts Anton Graff Jacques Linard Philippe de Champaigne
Jean-François Millet Nicolas de Largillière Jean-Baptiste Pater
Boucher Maurice-Quentin de La Tour Jean-Baptiste Greuze
Fragonard
Chevalier Volaire Hubert Robert El Greco Ribera Reynolds Vigée-Le Brun
Thomas Gainsborough Corot Gustave Courbet Boudin Frédéric Bazille
Cézanne Manet Degas Monet Renoir Camille Pissarro Alfred Sisley
Gustave Caillebotte Mary Cassatt Sorolla Max Liebermann Paul Signac Toulouse-Lautrec Odilon Redon Paul Sérusier Félix Vallotton

Edouard Vuillard Maurice Denis Albert Marquet Maurice de Vlaminck
Raoul Dufy
Kees van Dongen André Derain Alexej von Jawlensky
August Macke Emmanuele Mané-Katz Marie Laurencin Giorgio Morandi
Bonnard
[R]

Desdobravel da exposição > Grandes Mestres da Pintura: de Fra Angelico a
Bonnard -
Colecção Rau, Museu Nacional de Arte Antiga, Lisboa, 18.5 a 17.8.2006
> com reprodução de pintura de
Bernardino Luini (c.1485-1532), Retrato de uma
jovem
(pormenor), 1525.
[R]

Etiquetas: , , ,

2 Comentários:

Blogger Mister Agá escreveu...

Uma excelente exposição a não perder!
Pena que as obras não façam parte do espólio do museu de arte antiga... Mas como também não existe política de aquisições para os museus portugueses... Resta-nos apenas as doações de particulares, fundações e empresas...

Só falta colocar um link para o museu no post caro roteia. ;-)

Abraços.
H

21 maio, 2006 18:32  
Anonymous Roteia escreveu...

Infelizmente a política de aquisição de obras de arte por parte do Estado português é insípida e insignificante em termos internacionais. E infelizmente também são escassos os mecenas com outra dimensão cultural e noção do bem público. Mas estas e outras questões ficam para depois, para não estragar a festa.
Qunto ao link do Museu, Agá, obrigado pela dica.

(texto de comentário revisto e reeditado)

22 maio, 2006 01:31  

Enviar um comentário

Ligações para este artigo:

Criar uma hiperligação

<< Home