domingo, março 26, 2006

MUSEU HERMITAGE LISBOA



A partir do ano 2010 Portugal vai acolher o Hermitage-Lisboa, uma extensão do
lendário Museu Hermitage de São Petersburgo. O protocolo foi assinado no início de
Março entre a direcção do museu russo e o Ministério da Cultura português.
A nova estrutura museológica, cuja localização ainda está por definir, permitirá que
Lisboa passe a integrar, juntamente com as cidades de Londres, Amesterdão e Las
Vegas, a circulação internacional de obras de arte do Hermitage, dado que apenas 7%
do seu gigantesco acervo se encontra em exposição permanente nos seis imponentes
palácios de São Petersburgo .
Entretanto, antecipando o histórico acontecimento, serão apresentadas em Portugal
exposições do Hermitage, em 2007, 2008 e 2009.

Mas em Portugal, como é hábito, qualquer ousadia no campo das políticas culturais é
alvo de polémica. A este propósito, alguns analistas referem que a crise financeira que
o país atravessa deveria ter feito o governo ponderar, outros estranham a decisão
devido ao sub-financiamento que atinge os museus nacionais.
Dada a reduzida importância das colecções nacionais de arte, entendemos que a perda
desta oportunidade significaria falta de visão estratégica e empobrecimento acrescido
da vida cultural dos portugueses. Por outro lado, é preciso acabar de vez com o
preconceito de que os investimentos no campo cultural prejudicam a economia.
O futuro Hermitage-Lisboa tal como o futuro(?) Museu de Arte Contemporânea da
Colecção Berardo são excelentes sinais de que se pretende finalmente compensar um
passado de desinvestimento do estado português no campo das artes visuais.
Saúdam-se, por isso, estas decisões corajosas do governo de José Sócrates e as suas
políticas no campo da internacionalização museológica do país.
[R]

Pintura > Leonardo da Vinci (1452-1519),
> Madonna Litta, 1490-91, Museu Hermitage, São Petersburgo

Etiquetas: ,

4 Comentários:

Blogger Mister Agá escreveu...

Critica-se negativamente a possibilidade do Museu Hermitage em Lisboa, mas não se critica a decisão de colocar na zona do Parque da Nações um Casino... Diga-se que será colocado no (antigo) Pavilhão do Futuro... Será que o nosso futuro cultural e enquanto país está reservado à sorte de uma "slot machine"?

27 março, 2006 11:52  
Blogger João Dias escreveu...

Eu também acho que a cultura fica sempre refém de desculpas economicistas, mas principalmente desculpas hipócritas, tendo em conta os maus investimentos que se fazem em Portugal e sobre os quais não é levantado nenhum problema...casinos, submarinos...etc.

27 março, 2006 13:22  
Blogger Australopithecus XXI escreveu...

Vocês em Lisboa são uns sortudos :) )
Aqui no Norte vamos nos contentando com o Serralves e o Soares do Reis que agora vai possuir um túnel quase em frente a entrada.
Com tanta falta de sensibilidade que existe em relação a Cultura, fico cada vez mais chateado, insatisfeito e as vezes ríspido.
As desculpas são sempre as mesmas, muda partido, mudam algumas caras mas em relação a Cultura... (sem comentários).
Porém, pensando bem, nós enquanto cidadãos também possuímos um pouco de culpa em relação ao actual cenário em que se encontra a Cultura Portuguesa.
ps. Desculpem o desabafo.

28 março, 2006 20:42  
Blogger Roteia escreveu...

Caro Australopithecus: Por enquanto, somos sortudos quando vamos ao Porto e entramos nessa magnífica ilha que é Serralves.
De qualquer modo, como não vejo a coisa tipo "o meu quintal é mais fulgurante que o teu", creio que esta decisão é importante para todo o país.
Para começar, tanto quanto sei, a primeira exposição do Hermitage, já em 2007, será... no Porto... no Museu Soares dos Reis, o tal com o túnel a sair à porta.
Quanto à culpa de que fala, estou de acordo, somos todos responsaveis, mas uns mais do que outros. Façamos a nosso parte.
Saudações ainda ultraperiféricas.

29 março, 2006 00:48  

Enviar um comentário

Ligações para este artigo:

Criar uma hiperligação

<< Home