terça-feira, janeiro 17, 2006

O DR. ANÍBAL ATACA DE NOVO

Ora cá estamos nós, finalmente, no momento político para o qual o Dr. Aníbal nos foi conduzindo, astuta e aritmeticamente, desde a crise do seu segundo governo. Foi logo nessa altura que o homem começou a preparar-se para ir a Presidente da República, ao fingir retirar-se da vida política, ao fingir dedicar-se exclusivamente à sua tão solenizada carreira académica. Que astúcia! E nós, pobres cidadãos, acreditámos estar por fim libertos da sua figura mumificada, dos seus gestos mumificados, da sua voz mumificada, do seu rosto mumificado.

cavaco_engole_um_sapo.JPG

Mas não. Astuta e aritmeticamente, o homem foi tecendo a teia da sua obsessão: coroar a sua carreira política, chegar a Belém, refugiar-se na sua torre de marfim, longe dos simples mortais que, para ele, somos todos nós, pobres cidadãos. Nada mais lhe interessa. Registem isto: nada mais lhe interessa. Os graves e multiplos problemas do país são-lhe realmente indiferentes. Se assim não fosse, como explicar a sua premeditada ausência, o seu frio alheamento, em tantos momentos penosos que Portugal tem atravessado? Astuta e aritemeticamente, o homem foi introduzindo breves e obsessivamente premeditadas "aparições públicas", breves e obsessivamente premeditadas "declarações", sempre propositadamente inquietantes, para que a sua sebastiânica aura fosse ganhando espessura, para que a sua imprescindibilidade fosse ganhando evidência. E construiu a sua aura. E tornou-se imprescindivel. Vamos tê-lo de novo, e por muito tempo, porque andamos tristes, porque somos ingénuos. Porque ele diz que sabe que Portugal pode vencer. O homem diz que sabe. A sua aura divina, o seu mistério imperial, vão emergindo das brumas da memória. Regredimos até à América Latina? Tudo indica que sim.
Somos ultraperiféricos? Sem dúvida. Ajudàmos todos, e todos vamos continuar a ajudar o Dr. Aníbal a atingir os seus pessoalìssimos objectivos. Acreditem: o homem precisa mesmo de nós.

Saudações ultraperiféricas.

7 Comentários:

Anonymous Mr. H escreveu...

Esperemos que o Sr. Silva volte depressa à sua vida académica!

18 janeiro, 2006 13:34  
Anonymous J escreveu...

antes (no pós 25 de abril) dizia-se:

muda-se as moscas mas a m*rda é a mesma.

Agora somos tão periféricos que já nem nos damos ao trabalho de mudar as moscas....

viva o cavaco e viva a democracia.

e búúú (apupos, vómitos e ovos podres) p'ra nós, os pobrezinhos.


bah.

18 janeiro, 2006 15:59  
Anonymous Anónimo escreveu...

Por favor escreva mais textos! Este blogue ainda é só uma boa promessa.
Se ultraperiférico não se despacha ainda ficamos todos mumificados com o "homem" em Belém!

18 janeiro, 2006 23:08  
Anonymous Anónimo escreveu...

Realmente também perfiro as alternativas apresentadas ao nosso povo... um Gágá, que quer voltar ao trono e tem o descaramento de dizer que é o melhor para Portugal... só se com a idade se redimiu, porque nunca o vi fazer nada por nós antes, pelo contrário, escandâlo após escandâlo continua impavido e sereno como se nada fosse... deve ter alzheimer...
Outro que diz ser a alternativa incómoda à esquerda... só se for depois de morto, pois só após o Rigor Mortis os poetas importam...
Mais à esquerda ainda estão outros, que sabendo não ter verdadeiras hipóteses, vão falando alto e em bom som do que fariam... como se o fizessem...
Falar é fácil e muitos o fazem, mas na hora da verdade, só se vê é burlas e borlões... todo um sistema que está velho de tão corrupto que é... mal por mal, ao menos o Aníbal é sobrio e sempre evita que façamos (muitas) figuras tristes lá fora.
Pelo menos sabe fazer contas!!!

18 janeiro, 2006 23:39  
Blogger Roteia escreveu...

Uma parte do país acha Cavaco o novo pai da pátria e olha para
Soares como um velhote gágá.
Triste sociedade a nossa, que troca
a sabedoria da experiência acumulada pela inconsistência ambiciosa, maldosa e auto-convencida.
Certamente, quem julga que podemos
desprezar a tal experiência, não percebeu ainda que está garantindo um despejo num lar de idosos da (ultra)periferia.

19 janeiro, 2006 12:04  
Anonymous mike escreveu...

Siceramente...........??

Sinto-me...cansado.
E ainda vou nos 30.

Cansado na espera de encontrar alternativas em que elas nunca mais chegam. Cansado, mas na esperança de que sómente estamos a passar por um momento, uma fase de vazio(falemos das figuras nos vários géneros de eleições que temos assistido nos últimos tempos, onde tenho ido mais à frente da cor política do que própriamente dos protagonistas disponíveis). É como se fosse ao restaurante e os pratos que estão na ementa são cheios de sal, óleo, e de batatas fritas congeladas do dia de ontem e onde pagarei um preço insuportável. Mas o estômago anda com fome e sede e lá vamos tentando redimir a coisa. Ainda por cima, as "ementas" políticas que nos são apresentadas só nos dão enjoos e vómitos no fim da refeição. Até na política portuguesa parece que estamos num fenómeno do fast food. É a crise...

Cansado, lá irei votar mais uma vez nestas eleições. Mais na forma de derrotar Cavaco do que própriamente segurança e confiança na votação no "alternativo" que meus amigos, acabam para muita gente, funcionar como refúgio no "menos mal".

Saudações de boas votações e com licensa......que tenho......que ir...ali lançar pela boca o conteúdo gástrico após ver a foto do Cavaco a querer fazer o mesmo para cima dos jornalistas.

19 janeiro, 2006 12:17  
Anonymous Anónimo escreveu...

Sao Berardo e Companheiros Martires, Padroeiros dos Franciscanos Portugueses, 16 janeiro

08 março, 2006 08:09  

Enviar um comentário

Ligações para este artigo:

Criar uma hiperligação

<< Home